31 de out de 2013

Um dia...


Nós naturalmente nascemos para viver em conjunto, em um meio social, querendo ou não, estamos fadado a isso desde quando saímos do ventre de nossa mãe. E ai, e ai que crescemos, conhecemos pessoas na infância e talvez criemos laços com elas para vida toda, passamos para a pré-adolescência, adolescência, até que chegamos a fase adulta, ou fingimos que chegamos. O fato é que tendemos a amadurecer com o passar dos tempos, das experiências vividas, das experiências vistas, dos conselhos recebidos e ai queremos passar isso adiante, para aquele amigo, aquele primo, irmão, as pessoas do nosso convívio. É um tanto instintivo (ao menos para mim) querer o melhor para aquela pessoa, dar conselhos sempre, incentivar diariamente, ajudar dentro das suas possibilidades e fora também, querer estar perto e participar de tudo. Mas, tem um dia, aaah, aquele dia, que você cansa de tudo, mas de tudo mesmo! Cansa de querer estar perto, cansa de incentivar, de apoiar, de procurar o melhor, quando isso deveria ser feito por ambas as partes, cansa de colocar pra cima, de remar sozinho, de subir degraus e jogar a corda para o outro te alcançar, de jogar a bóia pra não se afogar nos seus próprio erros, que na verdade é a consequência dos atos e escolhas que ela fizera ao longo de sua vida. Mas isso não quer dizer que não os ame menos, que não queira mais vê-los bem, só quer dizer, que aquele dia, no qual eu tanto falei que ia chegar, chegou, e eu percebi, que não, não vale apena eu querer quando você não quer, não vale apena eu fazer enquanto você permanece nessa inercia, não vale apena eu sonhar sozinha, porque sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só... E eu descobri que eu não posso querer por você, nem fazer por você, eu fui onde eu pude ir, eu fiz até onde pude fazer, mas o resto depende de você, unicamente. É difícil quando esse dia chega, talvez você nem se dê conta, nem perceba logo de cara, mas com certeza com o tempo perceberá e sentirá que aquela parte de mim se foi, ou talvez já tenha percebido, mas não por alguma razão não quis falar, mas um dia, um dia você me chamará pra conversar e no meio da conversa, vai tocar nesse assunto e vai se dar conta que por mais que você queira e diga sentir falta, não me terá mais.

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...